cursos photoshop, livros photoshop, tutoriais photoshop, tutoriais flash, tutoriais 3ds max
Tutoriais de Photoshop mais populares...
tutorial Photoshop - bola de basquetebol tutorial Photoshop - faca de churrasco tutorial Photoshop - como fazer cabelo tutorial Photoshop - marcar a ferro quente tutorial Photoshop - como fazer um escudo tutorial Photoshop - como fazer uma lata de refrigerante
29 Julho 2008 - por Magno Urbano

timecode

OS TIMECODES

No nosso artigo anterior EDIÇÃO DE VÍDEO: O QUE É O TIMECODE, explicamos o que é e para que serve o timecode numa produção de vídeo.

Neste artigo mostraremos os diversos tipos de timecode existentes.

TIMECODES LTC E VITC

Devido às diferenças entre os formatos de vídeo na Europa e nos EUA, foram criadas organizações para a definição de padrões a serem utilizados nestas duas regiões. Na Europa foi criado a EBU (European Broadcast Union) e nos EUA a SMTPE (Society of Motion Pictures and Television Engineers).

No que se refere ao padrão dos timecodes, foram criados vários formatos de ambos os lados do Atlântico como, por exemplo, o LTC, VITC, D-VITC, MIDI Timecode, AES/ADAT e outros tantos. Apesar das diferenças de formato que têm relação ao método que os timecodes são gravados ou transmitidos, a essência é a mesma, ou seja, todos eles contam o tempo e os frames da mesma meneira, consoante sejam para o padrão europeu ou americano.

FORMATOS DE GRAVAÇÃO

Quando se trabalha com fitas de vídeo, o formato LTC é gravado num canal de áudio com a frequencia de 2400 Hz. Por ser uma informação linear e sequencial, só consegue ser lido se a fita estiver em movimento e possui leitura extremamente difícil se a fita estiver a correr rapidamente para frente ou para trás. Para além disso o canal de áudio onde é gravado o timecode LTC pode sofrer degradação se durante a gravação houver a presença de um som repetitivo de baixa frequencia ou se o canal de áudio sofrer algum tipo de interferência ou pós-produção. Como grande vantagem, o timecode LTC pode ser fácilmente distribuído pelo uso de cabos de vídeo de 75 ohm e circular por amplificadores de áudio, distribuidores, etc.

Por outro lado, o formato VITC é gravado como uma série de pulsos pretos e brancos codificados nas primeiras linhas da imagem. Por fazer parte da imagem, consegue ser lido se a fita estiver parada. Entretanto, caso seja necessário fazer uma modificação no timecode de um determinado frame, este frame precisa de ser lido, modificado e regravado na fita, o que pode provocar a degradação do material – nomeadamente se o material estiver a ser gravado em formato analógico.

 

 

tags: Dicas

 

 

Se gostou desse artigo...
::
receba as novidades deste site por e-mail!

 

o seu nome:
a mensagem:
 

 


Dê a sua opinião sobre este artigo

O seu nome

O seu e-mail

Opine sobre este artigo

Por favor copie o texto... qI6nZL na caixa seguinte:

CAPTCHA image

Curso Photoshop CC Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para iPhone Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para Mac Curso Photoshop CC para Apple TV

 

Ferramentas

Google PageRank
Conteúdo Duplicado

Categoriais

 ddddddd

Arquivos