cursos photoshop, livros photoshop, tutoriais photoshop, tutoriais flash, tutoriais 3ds max
Tutoriais de Photoshop mais populares...
tutorial Photoshop - bola de basquetebol tutorial Photoshop - faca de churrasco tutorial Photoshop - como fazer cabelo tutorial Photoshop - marcar a ferro quente tutorial Photoshop - como fazer um escudo tutorial Photoshop - como fazer uma lata de refrigerante
3 Outubro 2006 - por Magno Urbano

por Magno Urbano

Por vezes, tenho visto coisas estranhas acontecerem, coisas que desafiam a ideia de terem ocorrido por mero acaso. Uma delas, acaba de acontecer hoje.

Missão Russa Venera 7
módulo da nave Venera 7

Depois de ter trabalhado tantos anos com efeitos visuais e com edição de vídeo, fiquei um tanto cansado de assistir a programas de televisão. Principalmente, com a péssima qualidade média dos programas actuais, que limitam-se a talk shows, concursos, novelas e reality shows, uns piores que os outros. Os filmes de Hollywood também não ficam a dever nada aos piores programas de TV e limitam-se a ser versões novas e piores de filmes que já eram ruins quando tinham sido feito a primeira vez.

Então, durante a maior parte do ano, o meu aparelho de TV fica desligado. Hoje, entretanto, resolvi ligá-lo.

Os documentários são o meu tipo preferido de programa de TV, nomeadamente se o tema for o universo. Estou um tanto cansado de documentários de múmias… apesar de toda simpatia que é-lhes familiar. Entretanto, são tantos os documentários de múmia que existem por aí que até já tenho visto algumas delas em certas estações de TV, na fila para receber os vencimentos… muitas até já declaram IRS…

Um documentário, normalmente, é sobre um tema que aconteceu o que está a acontecer. Entretanto, o de hoje era sobre um tema que, provavelmente, ainda vai acontecer: a realização de missões espaciais a vários planetas do Sistema Solar, como Marte e Vénus. Era uma mistura de documentário e ficção científica.

Na parte sobre Vénus, o documentário falava sobre a missão Russa chamava Venera, realizada entre 1970 e 1980, na qual os Russos enviaram 14 naves a Vénus, das quais, 10 conseguiram chegar à superfície - um índice muito maior do que a NASA jamais conseguiu em suas missões - e transmitir imagens para a Terra durante alguns minutos, até terem sido esmagadas pela pressão atmosférica.

Venera Venus Nave Russa
imagem do módulo Venera 9

Na versão ficcionada do documentário, é mostrada uma cena na qual o astronauta se aproxima da nave Russa (vista na fotografia anterior). Achei a cena interessante e continuei a assistir ao documentário que, de facto, termina numa cena que indica ter uma segunda parte…

O interessante dessas naves Russas é que eram lançadas em Vénus em queda livre, sem qualquer pára-quedas ou sistema para reduzir a velocidade de descida, o que devido à espessa atmosfera de Vénus, significa uma queda a cerca de 50 Km/h.

Esquecido o documentário, estou de volta ao mundo real, e resolvo pesquisar sobre imagens, Photoshop e coisas do género. Vou ao Google e digito photoshop news. Vou ter então a um blog, que trata de assuntos de imagens, fotografias, restauro de imagens, etc. Neste blog, encontro a seguinte nota: Don Mitchell, antigo pesquisador do Bell Labs (laboratório da AT&T que, durante décadas foi berço de centenas de invenções que provocaram o avanço da electrónica, como, o transistor, por exemplo), reformado em Redmond, Washington, resolveu unir as suas antigas habilidades no processamento electrónico de imagens com a sua paixão pelo espaço e decidiu analisar, em computador, as fotografias de Vénus tiradas pela missão Venera.

Ao longo do processamento das imagens, Don Mitchell começou a ter surpresas, com o surgimento de elementos que não estavam visíveis nas imagens originais, como, por exemplo, as montanhas desfocadas vistas, ao longe, na imagem seguinte.

Missão Venera Vénus Russia
paisagem de Vénus

Por mais estranho que possa parecer, sou defrontado duas vezes, com intervalo de algumas horas, com o mesmo tema, a missão Venera, um tema, sobre o qual, não ouvia falar há séculos.

Parece que engrenagens giram e coisas acontecem que desafiam o acaso e o livre arbítrio. Esse facto, faz-me lembrar a invenção do telefone, registada no departamento americano de patentes, no mesmo dia, com intervalo de minutos, por duas pessoas diferentes, que não conheciam o trabalho uma da outra. Uma, foi para a história, Alexander Graham Bell, a outra, para o anonimato. Aliás, por coincidência (?) o Bell Labs, onde trabalhou o tal de Don Mitchell, era uma empresa do grupo iniciado pelo mesmo Alexander Graham Bell, inventor do telefone…

coincidências… coincidências… coincidências…

 

 

 

 

 

 

Se gostou desse artigo...
::
receba as novidades deste site por e-mail!

 

o seu nome:
a mensagem:
 

 


Dê a sua opinião sobre este artigo

O seu nome

O seu e-mail

Opine sobre este artigo

Por favor copie o texto... rBAK3o na caixa seguinte:

CAPTCHA image

1 Opinião

  1. Humorzeiro on Setembro 8, 200920:09
    Maravilha este site achei ótimo ,aproveite e de uma olhada no meu Blog vote e faça um comentário valeuuuuuuuuuu ! http://humorzeiro.blogspot.com/
Curso Photoshop CC Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para iPhone Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para Mac Curso Photoshop CC para Apple TV

 

Ferramentas

Google PageRank
Conteúdo Duplicado

Categoriais

 ddddddd

Arquivos