cursos photoshop, livros photoshop, tutoriais photoshop, tutoriais flash, tutoriais 3ds max
Tutoriais de Photoshop mais populares...
tutorial Photoshop - bola de basquetebol tutorial Photoshop - faca de churrasco tutorial Photoshop - como fazer cabelo tutorial Photoshop - marcar a ferro quente tutorial Photoshop - como fazer um escudo tutorial Photoshop - como fazer uma lata de refrigerante
14 Março 2006 - por Magno Urbano

por Magno Urbano

Algumas pessoas acham que é vantagem ter um scanner de 19.200 DPI em vez de um de “apenas” 9.600 DPI.

Será que é mesmo vantagem?

Para a vossa informação, não existe nada que valha a pena digitalizar com resolução superior a 5000 DPI. Isso porque não existe nenhum material impresso (em papel ou filme) que tenha resolução superior a 5000 DPI.

Um exemplo disso, são as películas de cinema, normalmente digitalizadas a 4.000 DPI (4K). Segundo a própria Kodak, os seus melhores negativos ou positivos possuem, no máximo, 5000 DPI e uma foto impressa em papel, tenha sido feita no século passado ou hoje em dia - na resolução mais alta da melhor impressora disponível -, não possui mais do que 400 DPI de resolução.

A explicação para essa afirmação é que todo material possui um limite físico máximo de resolução que pode comportar.

Livros e Revistas normalmente trabalham em 150 LPI (aproximadamente, 300 DPI) e as versões mais sofisticadas de alguns livros, podem chegar a algo como, por exemplo, 400 DPI.

Então, ao digitalizar uma imagem numa resolução superior à resolução física do meio estará apenas a obter uma imagem com uma dimensão maior, sem qualquer melhoria na imagem.

Mais importante do que a quantidade de DPI de um scanner, é um factor que os fabricantes, normalmente, ocultam, chamado de DYNAMIC RANGE. Este parâmetro equivale à relação entre o maior e o menor nível de luminosidade que o scanner consegue digitalizar, ou seja, o nível máximo de branco e o nível mínimo de negro, respectivamente. Quanto maior for essa faixa, melhor será o scanner. Scanners com alto dynamic range (à volta de 4), são caros. Scanners de 30 euros possuem baixo dynamic range (= baixa qualidade).

Um negativo, raramente, possui uma faixa dinâmica acima de 2. Slides, por outro lado, atingem facilmente o valor de 4 e, por isso, exigem scanners de alta qualidade.

Portanto, pense nestes factores e pesquise antes de comprar um scanner.

Nota: Depois de desenvolver esse tema num livro meu, um leitor entrou em contacto comigo para saber como poderia obter as informações de dynamic range de um determinado scanner que gostaria de comprar. A minha resposta foi simples: se o fabricante não divulga esse parâmetro é porque trata-se de um scanner de baixa qualidade. Por outro lado, todos os fabricantes de scanners profissionais colocam essa informação em destaque, pois sabem que será o primeiro parâmetro analisado por quem sabe o que procurar.

 

 

 

 

Se gostou desse artigo...
::
receba as novidades deste site por e-mail!

 

o seu nome:
a mensagem:
 

 


Dê a sua opinião sobre este artigo

O seu nome

O seu e-mail

Opine sobre este artigo

Por favor copie o texto... 8840a5 na caixa seguinte:

CAPTCHA image

2 Opiniões

  1. wilson on Março 8, 20073:10
    parabens a voces ai irmãos portugueses, muito bom este tópico sobre scanners. quer dizer, nãol adianta nada escanear muito alto que só da arquivos tremendamente pesados. mas e textos, o que seria interessante 150dpi?
  2. Gestor on Março 8, 20079:19
    Se está a referir a OCR, não é preciso mais do que 300 dpi.
Curso Photoshop CC Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para iPhone Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para Mac Curso Photoshop CC para Apple TV

 

Ferramentas

Google PageRank
Conteúdo Duplicado

Categoriais

 ddddddd

Arquivos