cursos photoshop, livros photoshop, tutoriais photoshop, tutoriais flash, tutoriais 3ds max
Tutoriais de Photoshop mais populares...
tutorial Photoshop - bola de basquetebol tutorial Photoshop - faca de churrasco tutorial Photoshop - como fazer cabelo tutorial Photoshop - marcar a ferro quente tutorial Photoshop - como fazer um escudo tutorial Photoshop - como fazer uma lata de refrigerante
22 Maio 2007 - por Magno Urbano

por Magno Urbano

(continuação… clique aqui para ver a parte 1)

Paul Graham descreve como, a seu ver, a Microsoft está completamente perdida e equivocada, em tudo o que ela faz, que acaba por resultar em falhanços catastróficos. Continua a escrever o autor, que ninguém na indústria tem mais medo da Microsoft, pois ela não consegue competir com nenhuma empresa já que, como empresa monopolista, está acostumada com o comodismo de uma operação sem qualquer concorrência.

A tradução do texto de Paul Graham é, basicamente, a seguinte:

Há alguns dias percebi, repentinamente, que a Microsoft estava morta. Estava a conversar com o fundador de uma nova empresa, sobre como o Google era diferente do Yahoo de início. Então, mencionei como o Yahoo foi impulsionado, de início, pelo medo que tinha da Microsoft. Lembro-me de que o medo fez o Yahoo rotular-se como “uma empresa multimédia” em vez de “uma empresa tecnológica”, apenas para não atrair a atenção da Microsoft. Ao terminar de dizer isso, percebi que ele não havia percebido o que eu tinha falado. Era como se eu tivesse dito o quanto as gajas gostavam de Barry Manilow nos anos 80. Barry quem?

Microsoft? Ele não disse nada, mas percebia-se que não acreditava que alguém pudesse ter medo da Microsoft.

A Microsoft lançou uma sombra sobre o mundo do software durante quase 20 anos, a partir do início dos anos 80. Lembro-me de que, antes da Microsoft, a IBM era o grande gigante. Apesar de nunca ter utilizado software da Microsoft, sempre fui afectado, indirectamente, no spam que recebia, por exemplo. Nunca prestei muita atenção à Microsoft e, por isso, não apercebi-me do desaparecimento da sombra. Mas agora que resolvi observar vejo que, de facto, desapareceu. Ninguém tem mais medo da Microsoft. Obviamente, ainda continuam a obter milhões e milhões de lucro, assim como a IBM ainda o faz. Entretanto, são agora inofensivos.

Quando foi que a Microsoft faleceu e porque isso ocorreu? Eu sei que eles pareciam mais perigosos do que de facto eram, no final de 2001, pois escrevi um texto, na altura, sobre isto. Penso que a morte deu-se em 2005. Quando fundei uma empresa chamada Y Combinator, lembro de que a Microsoft não estava na nossa lista de preocupações. De facto, nem os convidámos para a demonstração que fizemos a vários investidores. Convidámos o Google, o Yahoo e outras empresas, mas nem sequer lembrámos de convidar a Microsoft. Aliás, eles nem chegaram a nos enviar nenhum email. Vivem num mundo à parte.

O que causou a morte da Microsoft? Penso que foram quatro coisas.

A mais óbvia é o Google. Só pode haver um gigante na cidade e o gigante é o Google que aliás é hoje a companhia mais perigosa - tanto no bom como no mau sentido da palavra.

clique aqui para ler a última parte (parte 3/3)

 

 

 

 

Se gostou desse artigo...
::
receba as novidades deste site por e-mail!

 

o seu nome:
a mensagem:
 

 


Dê a sua opinião sobre este artigo

O seu nome

O seu e-mail

Opine sobre este artigo

Por favor copie o texto... Bhppjo na caixa seguinte:

CAPTCHA image

Curso Photoshop CC Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para iPhone Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para Mac Curso Photoshop CC para Apple TV

 

Ferramentas

Google PageRank
Conteúdo Duplicado

Categoriais

 ddddddd

Arquivos