cursos photoshop, livros photoshop, tutoriais photoshop, tutoriais flash, tutoriais 3ds max
Tutoriais de Photoshop mais populares...
tutorial Photoshop - bola de basquetebol tutorial Photoshop - faca de churrasco tutorial Photoshop - como fazer cabelo tutorial Photoshop - marcar a ferro quente tutorial Photoshop - como fazer um escudo tutorial Photoshop - como fazer uma lata de refrigerante
26 Dezembro 2006 - por Magno Urbano

por Magno Urbano

Tudo começa em meados deste ano, quando um tal de Eric Schmidt, CEO do Google, um director altamente competente e com antigos contactos na Sun Microsystems é convidado a integrar a directoria da Apple.

A acumular o cargo de CEO do Google e director executivo da Apple, Eric Schmidt começa a pôr em prática um plano de alianças entre a Apple, Google e Sun Microsystems, numa acção para deitar por terra o bunker da Microsoft em Redmond, na Virgínia, EUA, quartel-general do füher.

Dentre os frutos que começam a surgir destas alianças, citamos o novo file system chamado Zettabyte File System ou, simplesmente, ZFS, que esta semana fez a sua avant-première na versão beta do Leopard (nova versão do sistema operativo da Apple a ser lançado no início de 2007 - de onde a Microsoft copia funcionalidades há décadas).

O ZFS é um file system do século XXV. Criado pela Sun Microsystems para lidar com volumes colossais de dados e com ficheiros de tamanhos monstruosos, o ZFS é um file system de 128 bits que, de forma sucinta, possui as seguintes características:

  • Elimina o conceito de partições e discos e cria o conceito de pool. Um pool é um conjunto de dispositivos que partilham características similares. Um novo disco pode ser acrescentado ou retirado do pool de forma rápida;
  • Utiliza o método de copy-on-write, ou seja, ao gravar um novo ficheiro com o mesmo nome de um anterior, nunca grava os dados no mesmo lugar e nem liberta os blocos usados pelo ficheiro anterior antes de verificar que o novo ficheiro foi bem gravado;
  • Todas as operações de gravação usam checksum de 256 bits para validar os dados;
  • É um sistema que não possui, praticamente, nenhuma probabilidade de existirem dados corrompidos. Aliás, o ZFS nem vem com ferramenta para verificar a consistência do pool (como fsck ou chkdsk, por exemplo);
  • Oferece compressão de dados on-the-fly que acelera o funcionamento do sistema, em vez de reduzir (como no Windows);
  • Permite a criação de pools e ficheiros com 16 exabytes (260 bytes);
  • Um clone de um pool pode ser criado em segundos. Um pool e o seu clone partilham os blocos que têm em comum. Por isso, a criação é instantânea, pois não é preciso criar cópias dos dados. Quando um dos dois é modificado, apenas a diferença é gravada (incremental);
  • Os blocos de dados gravados no disco (clusters) variam de acordo com a necessidade, o que permite gravar mais dados no mesmo disco que qualquer outro file system;
  • Todos os discos de um pool funcionam de forma balanceada para obter máxima velocidade sempre;

Para demonstrar a capacidade do ZFS, seria necessário gravar 1000 ficheiros por segundo durante 9000 anos para esgotar a capacidade de armazenamento e gestão do sistema.

 

 

 

 

Se gostou desse artigo...
::
receba as novidades deste site por e-mail!

 

o seu nome:
a mensagem:
 

 


Dê a sua opinião sobre este artigo

O seu nome

O seu e-mail

Opine sobre este artigo

Por favor copie o texto... IIHYkO na caixa seguinte:

CAPTCHA image

Curso Photoshop CC Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para iPhone Curso Photoshop CC para iPad Curso Photoshop CC para Mac Curso Photoshop CC para Apple TV

 

Ferramentas

Google PageRank
Conteúdo Duplicado

Categoriais

 ddddddd

Arquivos